Home - Sobre - Newsletter - Contato - Anuncie - Comprar Fotos

www.belapauliceia.com.br - Tudo sobre São Paulo 

SP Economia Mundial Paulicéia Artes Ciência e Cultura Gastronomia Arquitetura

Busca:

  SP Economia Mundial

  Paulicéia

  Artes Ciências Cultura

  Gastronomia

  Arquitetura



 



  Institucional
  Fale Conosco
  Clima Tempo
  CET

Publicidade

Uma chapelaria para os elegantes da Paulicéia
Anos 20 do Séc. XX - Chapéus para homens e mulheres, ajudavam a melhorar o visual, a combinar com as roupas e a dar elegância aos passos por tôda a Paulicéia.
 

                                                     Chapelaria Paulista

 

Rua Quintino Bocaiuva, 94 - Anos 50Em 1914, o imigrante italiano Umberto Zucchi que intuiu ser São Paulo, o seu verdadeiro destino,  em dias de melhor qualidade de vida para ele e a família, fez as malas pela 2ª vez, e deixou a fazenda “Dumont  em Ribeirão Preto, e embarcou num trem da Cia. Paulista de E.Ferro, e aqui se instalou, dando seus primeiros passos comerciais. Percebendo o crescimento da nova classe social que emergia, de industriais, de empresários, e mesmo de assalariados, optou por um ramo que estava bastante envolvido com a moda e novos costumes.

 

Assim criou a Chapelaria Paulista em 1914 na Rua Quintino Bocaiúva nº  94   , e nunca saiu desse endereço; no primeiro centro comercial da cidade, bem próximo à nascente Praça da Sé, à Rua Direita e ao Largo da Misericórdia. A cidade começava a fervilhar; os e as paulistas começavam a acompanhar a última moda na Europa.

 

Chapéus para homens e mulheres, ajudavam a melhorar o visual, a dar elegâncias aos passos, a combinar com as roupas. E assim o Sr. Umberto Zucchi abriu a elegante Chapelaria Paulista, ponto de encontro de pessoas elegantes.

 

Depois, chamou o filho Aldo Lourenço Zuccchi para sócio, e muitos anos depois, o senhor  Aldo Zucchi, sobrinho de Umberto Zucchi – este, viria muitos anos mais tarde a substituir o tio no comando, e desde 2007 a Chapelaria está sob a administração e comando da       Sra. Cristina Siviero Zucchi, mantendo a mesma qualidade dos primeiros anos.

 

Quem de nossos avôs, pai ou tios, não compraram seus chapéus Ramenzoni, na famosa Chapelaria Paulista ?

 

Visitar essa loja é mesmo viajar no tempo. Ainda bem que algumas famílias de imigrantes centenários se tornaram paulistas muito valorosos, vivendo e morrendo aqui, independente de vínculos com nossas pátrias de origem.

 

Melhor ainda é quando encontramos, famílias caprichosas que mantiveram a firma decorada exatamente como no passado, permitindo que as gerações futuras vejam e sintam o ambiente que trabalharam nossos antepassados.  

 

 
Clique aqui para mais matérias sobre Paulicéia.

 

 





Copyright - Todos direitos reservados a Bella Paulicéia.